O último fim de semana foi de chuva forte e vendaval em Navegantes e região. Em uma soma de fatores, contando com uma grande quantidade de água que caiu e maré alta, o Ribeirão das Pedras, que divide os bairros do Gravatá e Meia Praia, acabou sofrendo com assoreamento, causando infortúnios aos moradores às margens do rio e também aos munícipes que precisavam passar próximo da localidade.

Desde o sábado (19), o nível do rio vem se elevando, assim como o do mar. Apesar de na segunda-feira (21) já não haver mais chuvas na cidade, ainda assim o Ribeirão das Pedras foi subindo até transbordar em alguns pontos, atingindo principalmente algumas das casas da rua José Romão. No início da semana, pelo menos cinco residências, localizadas na parte mais baixa da via, foram atingidas pelas águas. Segundo populares, as bocas de lobo que captam a água e desembocam no Ribeirão das Pedras acabam não conseguindo de fato progredir em situações como a do último fim de semana, já que o nível tem estado alto demais, fazendo com que a água acabe voltando não somente pelas bocas de lobo, atingindo a rua, como também subindo de volta dentro das residências, via vasos sanitários e pias.

Um comerciante da rua diz que essa situação tem sido comum nos últimos dois anos e que tanto ele quanto outros moradores já contataram a prefeitura nesta e em outras oportunidades, pedindo pro uma solução, porém nenhuma ação era tomada.

Perigo a motoristas

De acordo com o denunciante, até mesmo os motoristas que passam pela rua ficam receosos por não saberem a profundidade da via quando esta fica encoberta com água, como ocorreu na segunda-feira.

Acúmulo de areia

Informada pela reportagem sobre a situação, a Secretaria de Comunicação Social repassou a informação à Secretaria de Obras. O responsável pela pasta, Paulo Pereira, encaminhou uma equipe de servidores ao local para realizar o desassoreamento da tubulação. Segundo a assessoria da prefeitura, o assoreamento ocorreu pontualmente em virtude da ressaca, que vem provocando o problema desde sábado. Após os trabalhos na terça-feira (22), foi verificado que havia um grande acúmulo de areia da praia no rio.

Sem resposta

Entretanto, a prefeitura não emitiu nenhum comentário sobre o fato ser recorrente na região e se algo poderia ser feito para evitar que voltasse a ocorrer.

DEIXE UMA RESPOSTA