Ocorreu a primeira sessão ordinária do ano na Câmara de Vereadores de Navegantes, na última segunda-feira (06). A reunião durou mais de três horas e teve 28 indicações e três requerimentos dos edis. Na ocasião, houve um debate sobre um requerimento apresentado pelo vereador Jassanan Monan Ramos (PMDB), que pede explicações para o presidente do instituto de previdência do município, Jan Ullrich, sobre uma viagem para o Espírito Santos, em novembro, na qual levou consigo uma grande comitiva, de acordo com o edil peemedebista “incluindo familiares”, para receber um prêmio em nome da autarquia responsável por gerir o regime próprio previdenciário do município, o NavegantesPrev.

Entre os requerimentos, houve diversos pedidos de instalação de faixas de pedestres, lombofaixas, pavimentação de vias, manutenção de academia para todas as idades no Escavaldinho, limpeza e manutenção do terminal rodoviário, entre outros. Porém, o destaque da noite, que gerou mais discussão, foi o requerimento de Monan. O pedido, aprovado por seis votos a três, convida Jan Ullrich para ir até a Câmara e explique como foram pagas as passagens de todos os presentes em Vitória (ES), para a entrega do 7º Prêmio Boas Práticas de Gestão Previdenciária, recebido pelo instituto de previdência de Navegantes no dia 09 de novembro de 2016. Na oportunidade, o Instituto NavegantesPrev recebeu o primeiro lugar na categoria de médio porte em boa prática de gestão.

A motivação

Segundo Monan, o que motivou o requerimento foi uma série de reclamações de servidores públicos, uma vez que o instituto cuida da aposentadoria deles. O vereador diz que a intenção não é julgar ninguém, porém a população merece uma explicação sobre o ocorrido, ainda mais se é ela que custeou a viagem de todas as pessoas presentes no evento no Espírito Santo.

Posicionamentos

A pauta gerou discussão entre situação e oposição. Murilo Cordeiro (PT) parabenizou o requerimento e se posicionou a favor do esclarecimento, reiterando que a função da Câmara é exatamente esta, fiscalizar o dinheiro do contribuinte. O vereador Valmir César Francisco, o Chero (PSDB), encarou o pedido de informação como desnecessário, pois o assunto já havia sido discutido na Câmara em 2016, além de não concordar com a forma com que o requerimento fora escrito. O tucano foi um dos três vereadores que votaram contra o pedido. Outros que se opuseram foram Jefferson Macarini (PSDB) e Sebastião Alves da Silva, o Meio Kilo (PSDB).

Nega acusação

De acordo Michel Ricardo Beck, procurador autárquico da NavegantesPrev, todas as pessoas que não eram servidores ou conselheiros do instituto não tiveram diárias nem passagens aéreas custeadas pelos cofres públicos. Michel também explica que a grande comitiva, incluindo quatro servidores e quatro conselheiros, não foram até o Espírito Santo receber o prêmio, mas participar do 16º Congresso Nacional de Previdência da Aneprem, que ocorreu nos dias 07 e 09 de novembro. Dentro do evento acontece a entrega do prêmio de boa gestão, no qual o então prefeito Roberto Carlos de Souza (PSDB) foi o convidado a receber a honraria – tendo ele custeado diárias e passagens aéreas dos cofres do município e não do instituto de previdência.

Terá que ir

O procurador não soube precisar quantas pessoas foram acompanhar seus respectivos companheiros durante a estadia de três dias em Vitória, porém ele garante que elas pagaram suas despesas com dinheiro próprio. De qualquer maneira, Jan terá de ir à Câmara esclarecer a situação, com direito a apresentação de provas que corroborem suas alegações.

 

DEIXE UMA RESPOSTA