A Secretaria Municipal de Saúde de Navegantes esteve esta semana no centro das discussões por dois motivos, o primeiro referente ao anúncio de encerramento do Programa Mais Médicos, o segundo em razão do mês de novembro, quando uma campanha chama a atenção para a preocupação com a saúde dos homens.

A campanha Novembro Azul alerta para os cuidados que o público masculino deve ter para se prevenir contra doenças, em especial o câncer de próstata. No sábado (24), a prefeitura irá executar uma ação especial voltada aos homens com serviços de prevenção e diagnóstico. Para tal, o Centro Especializado de Saúde (CES) ficará aberto, das 8h às 17h. A unidade localiza-se na avenida Conselheiro João Gaya, 574, no Centro.

Neste dia serão ofertados aos homens exames de controle glicêmico, eletrocardiograma, cardiologia, avaliação auditiva, orientação nutricional, orientação de enfermagem e urologista. Nesta ocasião, o CES irá atender todos os pacientes sem necessidade de agendamento prévio.

Pulando etapas

Normalmente, para ter acesso a esses atendimentos, é preciso primeiramente ser atendido por um dos médicos das unidades básicas de saúde do município, que aí faz o encaminhamento para o único médico urologista da rede. Além dos exames, também será trabalhada a questão da prevenção e informações sobre diagnóstico, tratamento e esclarecimentos sobre possíveis doenças, principalmente em relação à próstata.

Milhares de mortes

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás somente do câncer de pele. Considerando ambos os sexos, é o quarto tipo mais frequente. No país, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Até o final de 2018, 68.220 novos casos da doença devem ser registrados no Brasil, com uma estimativa de mais de 14 mil mortes relacionadas à enfermidade.

Fatores de risco

Há três fatores de riscos principais: idade, histórico de câncer na família e sobrepeso/obesidade. No país, nove a cada 10 homens diagnosticados com a doença tem mais de 55 anos. Os homens que tiveram pai, avô ou irmão com a enfermidade antes dos 60 anos fazem parte do grupo de risco.

Mais Médicos

Na semana passada, no dia 14, o Governo de Cuba informou a decisão de sair do programa social Mais Médicos. Desde 2013, o país vem enviando profissionais para trabalharem no Sistema Único de Saúde.

Sob suspeita

O Mais Médicos iniciou durante o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) e 70% do valor que o governo brasileiro repassava ao programa não iam para os trabalhadores, era destinado à ditadura de Cuba e havia inúmeras obscuridades no convênio que viabilizou o programa.

Os números

Santa Catarina conta com 250 médicos de Cuba, enquanto Navegantes hospeda atualmente nove profissionais do país caribenho, que atuavam em Machados, Nossa Senhora das Graças, São Domingos 2, Centro, Gravatá, Meia Praia, Verde Mar e São Pedro.

Braços cruzados

Por determinação da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), responsável pelo programa, todos os médicos pararam os atendimentos. Desde quinta-feira (22) até o sábado (24), cinco voos para Havana estão previstos e levarão os profissionais cubanos de volta para a casa. A expectativa é que até dia 12 de dezembro todos retornem ao país de origem.

Providências

Segundo a secretária de Saúde de Navegantes, Marluza Trevisan, alguns bairros eram atendidos 100% pelos cubanos, porém foram feitos remanejamentos para ocupar as posições temporariamente. Devido à situação, o Ministério da Saúde lançou edital com mais de 8,5 mil vagas no Brasil, sendo 11 delas para Navegantes. De acordo com Marluza, a expectativa é que no dia 07 de dezembro os novos profissionais já estejam atendendo normalmente na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA