O Lar da Divina Providência, casa de repouso para idosos localizada no Gravatá, virou alvo de críticas nas redes sociais após uma postagem que acusava a entidade filantrópica de ter abandonado um dos seus residentes, um senhor de 83 anos, no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, após internamento no último dia 09. Por conta da postagem controversa, a diretoria do local foi ao Facebook responder as acusações, trazendo luz ao fato.

Tudo se deu início com a postagem de um vídeo filmado dentro do hospital, em Itajaí, que tinha como foco o senhor Ivo José Flores. Na gravação, ele era exposto e o responsável pelas imagens acusava a casa de repouso de ter abandonado o idoso. A nota de esclarecimento critica a ação, dizendo que ela foi “com a intenção de prejudicar a entidade e sem consentimento nosso, do idoso e dos familiares”, ainda mais pelo fato de o senhor de idade estar em um estado crítico após um AVC hemorrágico.

Segundo Elisangela da Silva, vice-presidente e coordenadora do Lar da Divina Providência, foi realizado um boletim de ocorrência e as devidas medidas judiciais cabíveis também estão sendo tomadas pelo uso de imagem indevida do paciente e difamação.

Os fatos

A acusação contra o Lar é que seria responsabilidade da entidade cuidar dos idosos que lá residem quando precisam de internação. Conforme explica Elisangela, há um documento assinado assim que a pessoa passa a morar na casa de repouso depositando a responsabilidade do residente à família em caso de internação em hospitais. Por se tratar de uma entidade filantrópica, há casos de idosos acolhidos pela instituição, que não possuem familiares. Dentro deste quadro, o Lar é totalmente responsável por eles.

A explicação

Contudo, mesmo não sendo sua responsabilidade legal, Elisangela diz que a entidade forneceu todos os recursos dentro do seu alcance para cuidar do seu Ivo. Desde sua internação, cinco cuidadores e técnicos de enfermagem o acompanharam durante o tempo internado. No momento das filmagens do vídeo difamatório, havia ocorrido uma troca de turno e o senhor de idade ficou desacompanhado temporariamente, ainda que estivesse sob os cuidados do hospital.

Filhos contatados

Os quatro filhos de Ivo chegaram a ser contatados, porém nenhum deles quis assumir a responsabilidade pelo pai durante sua internação. Casos de abandono não são frequentes no Lar Divina Providência. Mesmo em ocasiões como esta, em que os filhos por algum motivo não podem ir cuidar do seu pai ou mãe no hospital, ao menos contratam algum terceiro para fazê-lo, como um cuidador ou enfermeiro. Contudo, não foi esse o caso.

Apesar do AVC, ele recebeu alta na quarta-feira (21). Ele chegou a ter sequelas do ataque vascular cerebral, tendo que usar sonda alimentar e urinária, porém ele apresentou melhora dia após dia. Ele já está se alimentando sozinho e caminhando. Antes do ocorrido, seu Ivo era um paciente lúcido, ativo (ajudava na horta do local) e tinha autonomia para sair e voltar à casa de repouso quando quisesse.

Histórico

Há 18 anos, o Lar da Divina Providência serve como casa para idosos em Navegantes. Atualmente, são 66 residentes. Como já se sabe, nem todos possuem familiares, então toda a atenção para eles é válida. Qualquer pessoa pode visitá-los no horário de visita, das 15h às 17h diariamente, para realizar algum tipo de atividade. Há diversos voluntários que fazem visitas regularmente, seja para contar histórias, tocar violão ou meramente conversar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA