Um jovem de 15 anos tirou a própria vida na madrugada de domingo (06). Segundo conhecidos da vítima, que era estudante da Escola de Educação Básica Professora Júlia Miranda, ela sofria de depressão.

Segundo informações do Batalhão da Polícia Militar de Navegantes, G.V.S., amigo do jovem e colega de escola, acionou os policiais, pois havia recebido de um amigo, Marcos Paulo Vieira, mensagens por meio do aplicativo WhatsApp, por volta da 1h, informando que estava prestes a cometer suicídio, inclusive mandando fotos dos preparativos. Em razão dos textos, G.V.S. e sua mãe foram até a casa de Marcos, e no caminho ao local contataram a PM. Ao chegarem ao local onde residia o jovem, ele já se encontrava sem vida, após se enforcar.

A mãe da vítima, Christiane Soraia de Lima, soube da tragédia somente com a chegada dos policiais em sua residência. Ela está grávida de nove meses e, devido à situação, os bombeiros foram acionados para prestar atendimento. O local foi isolado e, em seguida,a  Polícia Civil, o Instituto Médico Legal (IML) e o Instituto Geral de Perícias (IGP) foram acionados.

Nas redes sociais, a comunidade se solidarizou com o caso, desejando força para a família nesse momento.

Três casos este ano

Este é pelo menos o terceiro caso de suicídio em Navegantes em 2018. No dia 10 de março, Bruno Kohl, natural e morador do município, se enforcou. Ele também sofria de depressão e uma briga de família foi a fagulha para que cometesse o ato. No dia 31 de janeiro, Charles Roberto Petry, de 36 anos, também tirou a própria vida.

Epidemia global

O suicídio é uma epidemia em escala global. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 800 mil pessoas tiram suas vidas todos os anos, representando o segundo lugar nas causas de mortes entre jovens no planeta.

Centro de Atenção

Conforme aponta o Ministério da Saúde, a existência de Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) nas cidades reduz em 14% o risco de suicídio. Navegantes possui uma das 2.463 unidades do Caps existentes em território nacional, e fica situado na rua Vereador Gildo Batista, 996, esquina com a avenida Conselheiro João Gaya, no Centro, com horário de atendimento de segunda a sexta, das 7h às 19h.

Valorização da Vida

Quem estiver passando por problemas ou pensando em cometer suicídio, deve entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV) pelo site www.cvv.org.br. O CVV realiza apoio emocional e prevenção ao suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias. O telefone do CVV é o 188.

DEIXE UMA RESPOSTA