Após uma pausa, as obras da duplicação da BR 470 no trecho de Navegantes parecem terem sido retomadas, com a garantia que os R$ 50 milhões empenhados estavam liberados para as empresas responsáveis pelos trabalhos. Entretanto, a conclusão da mesma parece estar mais distante, já que o Governo Federal deve realizar cortes a partir de projeto votado em julho pelo Congresso e que espera sanção presidencial.

No início do mês passado, as empresas que cuidam das obras na BR 470 basicamente pararam os trabalhos temporariamente, pois o Congresso aprovou, por198 votos a favor e 136 contra, o Projeto de Lei (PLN) 13/2018, que previa cortes na casa de R$ 76 milhões em obras viárias em Santa Catarina, incluindo a BR 470, que poderia ficar sem R$ 50 milhões previstos. Contudo, por conta da pressão da bancada catarinense em Brasília, foi feita uma emenda no texto, que cancela esse corte. Com a confirmação dos recursos, as empresas saíram da desmobilização e retomaram as obras.

Para este ano, os R$ 50 milhões oriundos de recursos de emendas parlamentares estão garantidos. Segundo a superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Santa Catarina (Dnit/SC), o valor em questão já está empenhado.

Mais recursos

Outros R$ 50 milhões, que quase foram cortados pela PLN 13/2018, devem ser liberados em duas fases: R$ 20 milhões, promete o Governo Federal, devem ser liberados até dezembro; R$ 30 milhões estão contingenciados, mas podem ser liberados até o final de 2018. A torcida é para que isto ocorra, já que 2019 será um ano de incertezas com a mudança de presidente.

Trevo perigoso

Por conta das obras, o trevo de entrada para o bairro Pedreiras tem causado dores de cabeça aos condutores, especialmente em horário de pico, como nas mudanças de turno de uma empresa localizada no bairro. Questionado sobre o andamento naquele trecho específico, o Dnit/SC não soube informar uma data ou o que poderia ser feito para melhorar a experiência dos motoristas.

Cronograma furado

Apesar de o fim das obras do Lote 1 da BR 470, entre Navegantes e Ilhota, estar previsto para o início de 2019, o cronograma depende dos recursos necessários para a conclusão. Fora os valores citados anteriormente, ainda seria preciso R$ 150 milhões para entregar a duplicação desse trecho completa. Em maio, a intenção do Dnit/SC era entregar pelo menos o trecho compreendido entre os quilômetros 0 a 7 até o fim de 2018, o que ainda pode ocorrer.

  • Andamento das obras na BR 470

Lote 1: do km 0,00 ao km 18,61, entre Navegantes e Ilhota

A projeção é de que a conclusão destes quilômetros ocorra no início de 2019. Este ano devem ser aplicados cerca de R$ 70 milhões neste segmento.

Evolução: 40% de conclusão

Lote 2: do km 18,61 ao km 44,87, entre Ilhota e Gaspar

O Dnit vai liberar oito quilômetros duplicados até outubro e, de outubro a dezembro, trabalhar na revitalização da pista existente. Devem ser aplicados este ano cerca de R$ 68 milhões com verba do orçamento de 2018, com possibilidade de suplementação de recursos.

Evolução: 63,5% de conclusão

Lote 3: do km 44,87 ao km 57,78, entre Gaspar e Blumenau

Contrato reativado em 20 de março deste ano. Em dezembro de 2017, foram desapropriados 34 imóveis que viabilizaram o início das obras dos viadutos da Mafisa e Badenfurt. O primeiro está em execução, o segundo passará por mudanças no projeto a pedido da comunidade. O viaduto será feito com pilares em vez de paredes, o que vai permitir a criação de uma alça de retorno. Deverá ser aplicados este ano o valor existente de Restos a Pagar, de cerca de R$ 27 milhões.

Evolução: 8,28% de conclusão

Lote 4: do km 57,78 ao km 73,18, de Blumenau a Indaial

Estão sendo realizados trabalhos de terraplanagem próximo à Havan. Técnicos visitam proprietários de terrenos para que eles permitam o início dos trabalhos antes das indenizações. A Ordem de Início dos Serviços foi expedida em 11 de abril deste ano e se dispõe de R$ 60 milhões de Restos a Pagar para a obra.

Evolução: 1% de conclusão

DEIXE UMA RESPOSTA