O porão fala

Em toda administração é normal a rivalidade entre correntes políticas que tenham coligado na eleição anterior não por convergência de ideias, mas sim por sede de poder. Porém, no atual governo de Navegantes, isto é flagrante e penso eu já ultrapassou todos os limites suportáveis e imagináveis. É rotineiro e diário o surgimento de fatos apontando um dar rasteira no outro e o outro no um, que seria cômico se não fosse trágico. Uma figura em particular, a primeira dama que nunca foi, pelo jeito espera ganhar o prêmio traíra 2017, quiçá o, a infiel do século XXI.

O porão fala

Entre os feitos da primeira dama da cornualha estão a criação de perfis falsos nas redes sociais para atacar as pessoas, manipulação da alta cúpula da banda podre para conseguir um cargo onde não precisa trabalhar e agora ela arranjou um jornal de qualidade duvidosa e periodicidade capenga para expor suas ideias e dar tapas enquanto esconde a mão. Na semana passada, o devezenquandário manipulado pela moça atacou ninguém menos que o prefeito eleito Emílio Vieira (PSDB), de forma baixa e inaceitável.

Fraca e desocupada

Uma pessoa que se esconde atrás do que for para atacar outro, é um covarde antes mesmo de ser mau caráter. Mas daí agredir alguém que sequer pode se defender, pois está convalescendo, porém fisicamente debilitado, extrapola todos os limites da tolerância. E vale frisar que o famigerado e indecente pasquim enalteceu o cúmplice da rapariga de péssima índole. Eles sequer fazem questão de esconder suas armações, ou então fazem pouco da inteligência alheia. A única esperança que move este néscio caça letras que vos escreve é que estas pessoas em breve paguem por seus crimes, só assim Navegantes estará livre desta gente.

Casa vai cair

E por falar em coisa ruim. Esta semana tive acesso a mais um capítulo da novela envolvendo as férias do secretário de Obras, Sebastião Alves da Silva, o Meio Kilo.

Fonte indignada com o que leu procurou a coluna para entregar um importante documento que colocará muita lenha nesta enorme fogueira. Não poderei me prolongar por ora, mas quem acha que tudo pode na administração municipal, verá, em breve, que as coisas não são bem assim.

Traidores do povo

Na última quarta-feira (02), os deputados federais da bancada de Santa Catarina, em sua maioria, votaram pelo arquivamento das denúncias por corrupção que pesam contra o presidente Michel Temer (PMDB). Nove de nossos parlamentares acham que uma mala recheada de dinheiro não é motivo suficiente para que se investigue a origem desta grana e qual benefício ilícito seria pago com ela. Vale ressaltar que aceitar a denúncia, não seria condenar o chefe do Executivo, sim permitir que o Supremo Tribunal Federal conduzisse investigações.

Resposta na urna

Se os deputados acham que o presidente é inocente, o mínimo que poderiam fazer é permitir as investigações, afinal, quem não deve não temer, digo, teme. A razão de eu abordar este assunto nacional neste espaço que tem foco local é porque alguns destes canalhas irão aportar em terras dengo-dengo em 2018, pedindo votos, então penso que a população deva responder à altura, deixando esta gente desempregada. Poucos deles já possuem cabos eleitorais navegantinos nomeados e trabalhando por eles, daí a necessidade de abrirmos os olhos.

Mauro Mariani

O deputado Mariani possui uma estrutura de votos na cidade e deve ser o nome escolhido do PMDB para concorrer ao governo do Estado. Foi um dos que acobertou a suposta corrupção de Temer e mostrou, em minha opinião, que não merece a confiança do eleitor. Quem defende a corrupção é tão bandido quanto quem a pratica e deixar alguém desta índole comandar Santa Catarina, seria uma irresponsabilidade. Ele certamente virá até Navegantes e o eleitor precisa estar consciente se pretende votar pela mudança, ou se deixa a política esta bandalheira que está.

Rogério Peninha

Outro que possui bom capital político em solo dengo-dengo é o Peninha e ele também resolveu acobertar a corrupção. O político tentará renovar o mandato de deputado federal e ao fazê-lo certamente precisa receber uma resposta do cidadão que paga os seus impostos e que quer o fim da corrupção, por mais utópico que isto pareça. Vale ressaltar que Rogério Mendonça aparece em Navegantes de quatro em quatro anos e até aqui não fez jus à confiança deposita nele pelo eleitor navegantino. Puxando pela memória, não consigo escrever uma só emenda dele que tenha favorecido a cidade.

Marco Tebaldi

Este deputado federal dispensa as apresentações, pois está até o pescoço enrolado com a Justiça e para defender Michel Temer desrespeitou até mesmo a orientação da bancada tucana que era pelo prosseguimento das investigações. O peessedebista possui cabos eleitorais em Navegantes, alguns de caráter muito questionável e que cheiram a trapaça, ou o cheiro da trapaça, não sei ao certo como explicar. Além de trair seu próprio partido, desrespeitou o eleitor catarinense que em recente pesquisa demonstrou querer ver o presidente investigado. Resta saber qual será atitude do eleitor no próximo ano, pois deixar esta turma lá em Brasília, em meu entendimento, é pedir para ser roubado.

DEIXE UMA RESPOSTA