Ufa, demorou

Depois de sete longos anos, a Justiça finalmente acatou e a ação civil proposta pelo Ministério Público, após investigar a prática recorrente de vereadores acumularem aos seus vencimentos dinheiro roubado dos contribuintes navegantinos, virou processo e tramita no Fórum. Sem exceção, titulares e suplentes foram arrolados, ao todo 16 pessoas, qualquer um que assumira a vereança na legislatura 2009/2012. O MP apurou que a prática delituosa consistia na fraude relacionada à concessão de diárias pela Câmara Municipal. Sem correção, o valor do que pode ter sido desviado chega a quase R$ 190 mil. Verbas que fazem falta na saúde, educação, infraestrutura, entre outras áreas da administração pública. Importante frisar, eu sou um dos denunciantes dessa farsa.

Bolso grande

O destaque no processo vai para a mesa diretora da Câmara em 2011, composta pela trupe, Norma Espíndola (Norminha), João Batista da Silva (João do Posto), Fredolino Alfredo Bento (Lino) e Alcídio Reis Pera (Cidinho). Junto, o quarteto responde por mais de R$ 122 mil do montante que o Ministério Público pede a devolução aos cofres públicos. Praticamente dois terços do total. A juíza Luísa Rinaldo Silvestri, da 2ª Vara Cível da Comarca de Navegantes, quem acatou a ação do MP, entendeu haver inúmeras irregularidades na prestação de contas, seja pela “inconsistência de valores”, pelo “trajeto declarado e realizado, geograficamente incompatíveis”, ou pela “titularidade dos comprovantes apresentados”. Bom a magistrada olhar com carinho para esta turma.

Até tu Brutus?

Mesmo o intestinamente constipado e pseudo comunicador, Evandro Argenton, que se diz pastor – apesar de ser dado a denunciações caluniosas, foi uma das pessoas citadas pelo Ministério Público e que terá que prestar conta de nada menos do que R$ 4.951,73. O MP, de 2012 até agora não conseguiu entender para onde o homenzarrão foi, nem o que fez com os recursos que recebeu a título de diárias. Caberá a ele tentar fazer-se entender no transcurso do processo legal. Há quem diga que alguns vereadores fizeram das notas papel higiênico, algo propício para o cidadão em questão. De acusador passou a acusado, bem rápido, resta saber se desta vez falará a verdade.

Inocência presumida

Faz-se premente ressaltar que algumas pessoas receberam valores irrisórios ou acabaram pagando pelos demais, pela maneira como as prestações de contas aconteciam, visando encobrir o roubo de alguns. Nesta canoa é importante colocarmos o vice-prefeito Donizete José da Silva (PSB) e a secretária de Comunicação, Maria Flor. Como todos os outros 14 processados, sem exceção, são inocentes até que se prove o contrário. Além de a necessidade da dupla ser a mesma dos demais, precisarão provar para onde foram e como investiram os valores. Quem for culpado que pague pelos seus erros e que o dinheiro público utilizado de maneira fraudulenta volte para o seu dono por direito, o contribuinte navegantino.

Retorno às aulas

Hoje a Secretaria de Educação retoma os trabalhos nas unidades do município, mas quem pensa que o período de férias foi de calmaria engana-se profundamente. Nos últimos dias a Justiça determinou o afastamento da secretária Graziela Cristiane Corrêa e acatou denúncia do Ministério Público contra a titular da pasta e sua antecessora, Regina Célia Correa, abrindo um processo crime em desfavor da dupla, mais Miriam Laurentino e uma irmã, por suposta fraude em licitação. Não entrarei no mérito da demanda judicial, sequer tive acesso ao conteúdo, apenas abordo o tema porque o clima esquentou após o prefeito Emílio Vieira (PSDB), tio de Graziela, acatar o pedido judicial, mas mantê-la secretária, recebendo salário, em casa.

Redes sociais

No Facebook, o assunto foi nitroglicerina pura e piorou na terça-feira (29), depois que o secretário adjunto, Rômulo Cesar Pereira, que fora nomeado interino no cargo titular, resolvera pedir exoneração. Boatos dos mais variados se transformaram num rastilho de pólvora e a confusão generalizou. É importante que ainda nesta sexta-feira (01) se tenha um desfecho desse caso. Certamente o Ministério Público já estuda alguma forma de impedir que Graziela receba como secretária, até por se tratar de uma funcionária efetiva, que poderá voltar à função, sem perda alguma da remuneração a qual faz jus. Caso prove a sua inocência, a sobrinha de Emílio, que como o tio demonstra muita seriedade, poderá voltar à secretaria, simples assim.

Desembarque

Os filiados do PSB, partido do vice-prefeito Donizete, devem desembarcar do governo de Emílio Vieira até o fim do dia desta sexta-feira. Os motivos ainda não são muito claros, apesar de as animosidades virem crescendo ao longo do mandato, tendo por ápice a saída do secretário de Receita, Antônio Carlos Carmona, na semana passada. A superintendente da Fundação Cultural, Luciane Chagas Bittencourt Pereira já pediu o boné na manhã de ontem, quinta-feira (31). No campo político, o prefeito vai enfrentar dificuldades neste ano, ainda que ao menos os pessebistas não lhe tragam mais problemas na Câmara, já que não possuem assento na casa. O governo precisa de um articulador político, para ontem.

<>SOBE<>

Quem gosta dos comentários da Pedra no Sapato, deve sintonizar a Rádio Cidade FM e ouvir o quadro, Política em Foco, com o jornalista Renato Sandrini

Link Cidade FM Ao Vivo: http://radiocidadefozitajai.com.br/player/

<>DESCE<>

A Celesc cobra valores absurdos na conta de luz, mas cortes e falhas no abastecimento são cada vez mais recorrentes durante a atual temporada de verão

DEIXE UMA RESPOSTA