Até dedada

Ancião que sou, cresci na época do telequete, shows de luta livre que me vieram à mente na manhã de segunda-feira (17), durante eleição da mesa diretora na Câmara Municipal. Só que na luta livre há encenação, golpes fictícios, diferente do que fora visto no parlamento dengo-dengo. Aqui valeu até dedo no olho, chute no saco e cotovelada no céu da boca, muita “falta de desrespeito”. Assim que iniciaram os trabalhos, o nervosismo no grupo oposicionista restara evidente. Para manchar a vitória situacionista, os derrotados impediram a realização de sessão extraordinária, cujo objetivo seria votar projeto importante para Navegantes. No final, minhas fontes mostraram-se confiáveis, pois na coluna passada citei que deveria ser ele, e Valmir Cesar Francisco (PSDB), o Chero, fora eleito novo presidente.

Guri bom? Não muito

A nova composição da Câmara evidenciou um racha, com cinco vereadores para cada lado. O prefeito Emílio Vieira (PSDB) terá dificuldades em aprovar qualquer projeto no Legislativo em 2019, pois perdera o voto de Chero que como presidente, vota apenas em situações específicas. O alcaide precisa mostrar o que irá fazer com os infiéis, como Jefferson Macarini (PSDB) que votara com a oposição, mas mantém cargos indicados no governo. Fontes do paço disseram que Macarini teria alegado ao prefeito que votara com a situação. Teria até forjado uma marca em sua cédula, que estaria em Lins (lugar incerto e não sabido). Más línguas juram que Jefferson fora visto a última vez em Brusque, no lixão da Recicle, tentando encontrar a cédula, a prova de que não é traíra. Será que encontrou?

Máfia dos alvarás

O cidadão navegantino certamente tem muito a comemorar no encerrar de 2018. A prisão do suplente de vereador Paulo Ney Laurentino, comprova que aqueles dias onde os coronéis endinheirados tudo podiam ficaram no passado. O episódio evidencia uma quadrilha que tomou conta do paço municipal desde o primeiro mandato de Roberto Carlos de Souza, que já vem sendo carinhosamente chamado de Bob Esponja, por tudo que teria sugado da prefa. Andrew Felintto Laurentino, ex-secretário de Planejamento Urbano também teve a prisão decretada e não se entregara, sendo considerado foragido da Justiça. Já o ex-secretário de Governo, Cassiano Ricardo Weiss, esse deve colocar as barbas de molho.

Vai pro xilindró?

Cassiano Weiss, que é ex-cunhado de Bob Esponja, digo, Roberto Carlos, deu um endereço para a Justiça dizendo ser onde mora e dificilmente é encontrado no local quando precisa ser intimado das movimentações no processo. O promotor Marcio Gai Veiga, responsável por sacudir Navegantes e decretar o fim daquela antiga terra sem lei, quer saber do verdadeiro paradeiro do ex-secretário enroladão, que pelo visto, a qualquer momento de 2019 poderá ver o sol nascer quadrado, tomara que tenha o ex-chefe por companhia.

Sinto pena ou não?

Lendo o processo da máfia dos alvarás, na página 1221, deparo-me com a afirmação do advogado de Paulo Ney, de que o ex-vereador teria, na cadeia, tentado o suicídio no último fim de semana. O nobre causídico alega que Laurentino teria sofrido um ataque do miocárdio e apresentara laudo de muitos anos atrás para corroborar a versão de que o político, ora presidiário, sofreria do coração. A cereja do bolo está na declaração de que a família, filha e esposa, estariam preocupadas com a situação. Parece que o filho, Andrew, não está nem aí, pois poderia estar fazendo companhia para o pai, mas encontra-se foragido da Justiça.

Fica no ar

Para encerrar, já que em 2019 iremos nos entreter com isto, quero deixar uma pergunta para as autoridades policiais de Navegantes. Vocês farão algum esforço para fazer cumprir o mandado de prisão contra Andrew Laurentino, ou ainda moram naquela terra sem lei que o doutor Marcio Veiga está exterminando? Há quem diga que o filho de Paulo Ney poderia estar dormindo em casa, pois não haveria vontade de prendê-lo. O tempo será o senhor da razão, ano que vem veremos quem tem mais força, o Ministério Público e a Justiça, ou os coronéis endinheirados alinhados aos políticos corruptos. O Plano Diretor, desmembramento das investigações, também irá aterrorizar a banda podre, o Bob Esponja, o alemão das compras, a turma toda.

Ano que vem, talvez

Tive a honra e o prazer de estar esta semana com o último gentleman do mundo corporativo, Osmari de Castilho Ribas. Olhando para ele, sempre me pergunto como que uma pessoa simples é capaz de feitos tão grandiosos. Chega a parecer um sujeito comum, mas está longe disto. Perguntei-lhe se pretende ou poderá ser candidato a prefeito de Navegantes em 2020 e, com toda educação do mundo, não disse sim, não e nem um talvez. Deixou-me voltar a essa pergunta no próximo ano ou mais para frente. Quem vai decidir isto, em minha opinião, será o prefeito Emílio, se engrenar, receberá apoio do empresariado para ficar, caso não engate a quinta marcha no governo, enfrentará resistência de gente bem forte. Quem ganha nisto tudo? Navegantes.

Agradecimento

Minha mãe me ensinara desde cedo que precisamos ser justos em nossas atitudes. Sempre critiquei o trabalho do secretário de Segurança, Johnny Coelho e continuarei, enquanto ele não começar a recolher as carroças que insistem em desrespeitar a lei e transitam na área urbana da cidade. Considero prova de prevaricação, mas não vem ao caso. Esta semana um leitor reclamou de determinada situação, repassei a Johnny que menos de uma hora depois me enviou fotos. Estava no local indicado verificando os fatos narrados. Prestou satisfação aos munícipes que pagam o seu salário e provou que com boa vontade se vai muito longe, gostei de ver.

Parabéns piá

Enquanto escrevo a coluna, lembro de um amigo, atleticano de nascença e coração, Lucas Romaniello, garoto de ouro, filho do inestimável Amilton Costa. Completara na quinta-feira (20) 21 anos e certa vez me confidenciara que pretende concorrer ao cargo de vereador. Terá um caminho árduo pela frente, escolher um bom partido, colocar a cara na rua e definir quais serão suas bandeiras. Se o jovem entrará para a política, não faço ideia, mas no meu coração terá sempre lugar garantido, pelo cidadão exemplar que é. Prova que a fruta nunca cai longe do pé. Feliz aniversário Lucas!

DEIXE UMA RESPOSTA