Chegou a nossa vez

No domingo (07) navegantinos, catarinenses e brasileiros irão às urnas para escolher o próximo presidente da República, deputados federais, senadores, governadores e deputados estaduais. Como este espaço tem por finalidade tratar de nossa cidade, do nosso quintal, irei me ater aos fatos locais e não há como deixar de meter a colher em uma questão importante. A prepotência e arrogância do ex-prefeito Roberto Carlos de Souza que pede votos para dois candidatos de fora, que sequer são do partido dele e está se achando um semideus, capaz de influenciar na capacidade de discernimento dos eleitores.

Currículo ruim

Apegando-se apenas à biografia de Bob, deixando claro que estou aqui externando a minha opinião, mas embasado em fatos e dados comprovadamente verdadeiros, é possível ver no ex-prefeito o rótulo da velha política. Tudo de mais sujo e nefasto que podemos imaginar, Roberto, o político, representa. Ele é acusado pelo Ministério Público de corrupção, por receber vantagem indevida como viagem paga por fornecedor da prefeitura, teve bens indisponibilizados, recebeu multa de centenas de milhares de reais, enfim, teve o governo marcado por escândalos, muitos vieram à luz após deixar o paço.

Sérgio Moro nele

Bob foi delatado na Lava Jato por ter supostamente recebido propina, R$ 500 mil, para vender o sistema de água da cidade. Por isto você, navegantino, não tem uma água decente jorrando da torneira e além de ficar muitas vezes sem o líquido precioso, recebe água suja, por uma rede obsoleta e precária, sem um metro sequer de esgoto captado e tratado, ou seja, o mal cometido lá atrás ainda é uma conta alta para o cidadão e o meio ambiente pagarem, sabe-se lá até quando.

Desleal e infiel

Roberto escolheu Emílio Vieira (PSDB), pediu voto para ele em 2016, possui quase uma centena de cargos indicados na administração municipal, mas resolveu trair o prefeito atual e também o eleitor que acreditou nele e digitou 45 nas urnas na última eleição. Hoje virou inimigo da cidade, por sua desavença, aposta no quanto pior melhor e boicota o governo. Traiu o PSDB nas eleições de 2014, optando pelo intragável Raimundo Colombo em detrimento da candidatura de Paulo Bauer. Agora trai o tucanato mais uma vez, trabalhando para candidatos de outros partidos, simplesmente por conveniência, por interesses próprios.

Muito desonesto

Na questão traição, Roberto Carlos é campeão, imbatível, o perfeito Judas. Em 2008, antes de se tornar prefeito, teve um filho fora do casamento, traiu a esposa. Também foi infiel com alguém que lhe estendeu a mão em 2007, quando sonhava em ser o alcaide. A pessoa em questão, já em 2016, o impediu de cometer uma fraude, por conta disto, um cúmplice de Bob sugeriu e ele foi até Emílio, após a eleição daquele ano, pedir a cabeça dessa pessoa. Conclusão, o cara trai e dá facada nas costas da esposa, de amigos, dos correligionários e de pobres eleitores, é um crápula. Os próximos a serem traídos são estes que hoje ele está de mãos dadas.

Vou desenhar

Para quem ainda não entendeu a dimensão da idiossincrasia política, Roberto Carlos de Souza é filiado ao PSDB, locupleta-se de toda a estrutura partidária quando lhe é conveniente, mas chega à eleição, não há interesse da cidade, ou do grupo, sim seus próprios. Até concordo que ele poderia apoiar postulantes de outros partidos, se fossem aqui de Navegantes, haveria discurso, mas não foi isto, abraçou-se a outras siglas com gente que não é daqui. Pior, esses candidatos apoiados por ele, caso eleitos, não ajudarão a nossa cidade, porque são inimigos de Emílio, abraçam quem hoje faz oposição ao prefeito.

Próprio umbigo

A escolha por candidato da vizinha cidade não foi porque Bob quer o bem da região ou coisa que o valha, sim por mais um interesse pessoal, porque a sua amásia, Luciane Pacheco, é comissionada na Prefeitura de Itajaí, onde possui o cargo de gerente na Secretaria de Urbanismo, fazendo jus a um salário mensal de R$ 4.825,55, mais de R$ 60 mil por ano.

Vote consciente

Já escrevi semana passada e repito, quero apenas saber se o eleitor dengo-dengo irá se deixar levar pelo voto de cabresto, ou se vai escolher candidatos que possam ajudar a cidade. O cidadão que diz buscar mudança para o Brasil ao votar, mas aposta na velha política em Navegantes é incoerente. Bob hoje representa, sem dúvida, o que há de pior e mais podre na vida pública, eu mesmo demorei a perceber isto, infelizmente.

DEIXE UMA RESPOSTA