Pássaros informados

Apesar de o psiquiatra ter me proibido de conversar com passarinhos, não consigo perder este habito e nos últimos dias fui procurado por pelo menos duas aves alvissareiras que vieram trazer informações coincidentes, mas cada um com uma leitura da situação. Ambos são servidores da Prefeitura de Navegantes, um é comissionado, o outro efetivo, um é filiado ao PSDB, outro ao MDB. Apesar das diferenças e do canto divergente, ambos foram de fundamental importância para o que trago na coluna.

Um de cada vez

Vamos começar pelo pássaro emedebista. Ele atesta que, apesar de estarmos às vésperas de uma eleição geral, ao menos uma ala do MDB está dois anos na frente e já teria fechado questão para a eleição municipal de 2020. O fato sequer é novo, pois já o relatei. Trata-se de um acordo, envolvendo o Partido da República, o PR, aquele que em nível federal é comandado de fato, não por direito, pelo corrupto, condenado e ex-presidiário Valdemar da Costa Neto. Na verdade seria uma forma de vender um prato requentado ao eleitorado, mas com uma cara nova.

Engana trouxa

O ex-prefeito Roberto Carlos de Souza, o Rei da planilha de propinas da Odebrecht divulgada pela Lava Jato, seria candidato a prefeito, pelo PR, tendo por vice o vereador Cirino Adolfo Cabral Neto (MDB). Bob e Deba já teriam a estratégia montada e a ideia seria vender uma alternativa de enfrentamento à possível reeleição de Emílio Vieira (PSDB). A suposta dobradinha seria apresentada como algo novo, mas manteria no poder o grupo que comandou a cidade por vinte anos, junto com o grupo que administra o paço nos últimos 10, ou seja, é uma novidade velha, que soma 30 anos, até lá serão 32.

Se a Justiça deixar

O único, porém, no cogitado estratagema PR/MDB, é que Roberto Carlos está enrolado até o pescoço com a Justiça, denunciado na Lava Jato por supostamente ter vendido o sistema de água do município para a Odebrecht, acusado pelo Ministério Público de ter viajado para Portugal e Grécia com dinheiro de propina de um fornecedor da prefeitura, no caso do Colégio Santo Anjo e no escândalo do programa Pró-Jovem do Governo Federal. Precisaria tirar toda a lama de Bob, dar um banho de loja para reapresentá-lo nas urnas. Mas ele é o Lula dengo-dengo – o rouba, mas faz – ainda tem muita chance, se candidato for.

Vamos ao tucano

Ambos os assuntos já foram tratados nesta coluna, mas agora são detalhados por diferentes fontes. O outro passarinho que me procurou, assegura que pessoalmente contou o número de determinado item, fornecido por meio de licitação para a Prefeitura de Navegantes. Havia 20% a menos do que deveria, ou seja, é a cota da corrupção, a taxa da propina. Ele afirma que no almoxarifado da Secretaria de Saúde, o caso é de polícia, remédios e outras compras não chegam, ou quando chegam, não são os especificados no certame licitatório. Uma pessoa assina o recebimento daquilo que não dá entrada.

Eu já sabia

Isto nada mais é do que a comprovação de que a banda podre continua atuando no seio da prefeitura, mas agora com um objetivo, as eleições de 2020. Esta turma vem fraudando licitações, não o processo em si, mas sim na entrega do que é comprado pela administração municipal, sendo que pelo menos dois fornecedores conseguem ganhar tudo, mesmo sendo meros repassadores, pois ninguém consegue bater o preço oferecido, já que o conluio com quem vai receber os produtos, é a garantia do lucro em alta porcentagem. O dinheiro que sobra deste esquema seria o caixa da futura campanha.

Para concluir

Quem alimenta a banda podre é o prefeito Emílio, que é vítima desta turma, mas os nomeia, só não consigo entender por quais motivos. Obrigo-me a ressaltar novamente que confio na honestidade do capilarmente desfavorecido alcaide, mas o que abunda em lisura, parece também sobrar-lhe em ingenuidade. Por outro lado, chama atenção é o MDB navegantino, todo rachado, às vésperas de uma eleição, sem saber se terá candidato a deputado ou quem irá apoiar, já estar articulando com Bob uma candidatura a prefeito para daqui dois anos. Já ouvi falar sobre ejaculação precoce, eleição precoce é a primeira vez.

Chato e necessário

Não aguento escrever sobre os mesmos assuntos, imagino você leitor, o quanto esteja enojado. Mas a questão envolvendo a licença para a Empresa Nossa Senhora dos Navegantes, ou Rainha, operar dentro de nossa cidade, sem contrato com a prefeitura e sequer com o governo do Estado, não posso deixar passar. Estamos próximo de ir às urnas para escolher o governador e novos deputados, precisamos cobrar estas questões dos candidatos, antes de definir o voto, sendo que coloco neste balaio o ferry boat. Cavalos são transportados com maior respeito e conforto do que a nossa população quando precisa de ônibus ou balsa.

Não é possível

É inconcebível perdermos mais uma vez a oportunidade de sufragar votos em pessoas que tenham uma ligação mínima com a cidade, que conheçam de nossos problemas. Se isto não for feito em outubro próximo, certamente nunca mais será.

DEIXE UMA RESPOSTA