Como assim?

Apesar do discurso de que não será mais candidato a nenhum cargo público, o ex-prefeito Roberto Carlos de Souza está de malas prontas para migrar do PSDB para o PR. Ele está convidando várias pessoas para seguirem o mesmo caminho e tal atitude é a prova contundente de que a história de não concorrer a posto eletivo é só um papo engana trouxas, pois não há explicação para alguém que queira se afastar da política, de uma hora para outra começar a montar um partido.

Escolheu mal

Bob, que está até o pescoço enrolado com a Justiça, investigado até na Lava Jato por supostamente ter recebido R$ 500 mil de propina da Odebrecht para facilitar a venda da concessão do sistema de abastecimento de água em Navegantes para a corrupta empreiteira, ao invés de escolher uma sigla com a ficha limpa, optou pelo Partido da República, cujo presidente de fato, não de direito, é o ex-presidiário Valdemar da Costa Neto, sentenciado por envolvimento com o Mensalão do PT. Pelo jeito, o que liga Roberto a Valdemar é o gosto por escândalos em nível nacional e quanto maior o rolo, melhor.

Precisa rezar

Antes de resolver construir este ou aquele partido, com este ou aquele sentenciado, Roberto Carlos precisa primeiro postar-se em oração, porque sua barra está para lá de suja. Além da Lava Jato, o ex-prefeito tem rolo que envolve o Pró-Jovem (onde já foi sentenciado), tem a viagem para a Grécia custeada pelo fornecedor das contrabandeadas lousas digitais e a qualquer momento a Policons irá sair do armário para atazanar a vida dos irmãos Souza. Particularmente eu tenho dúvidas de que Bob esteja elegível em 2020, então é melhor ele tirar o cavalinho da chuva.

Seja dita a verdade

Que Roberto Carlos talvez tenha sido o melhor prefeito que Navegantes já viu é inegável, como também é inegável o enriquecimento ilícito de pelo menos dois de seus irmãos, os quais acharam que os cofres públicos dengo-dengo eram a extensão de seus bolsos, metiam a mão como bem entendiam, lambuzando-se na roubalheira. Muito foi feito, mas muito deixou de se fazer pela corrupção, como o sistema de água, se não foi resolvido, se deve ao fato de Bob tê-lo vendido para a Odebrecht, o que inviabilizou a licitação, totalmente dirigida.

Como explicar?

Por vezes até penso que seria interessante ver uma candidatura de Bob em 2020, para ver como a população dengo-dengo iria votar, porque sem dúvida se recebesse algum voto, não seria em função de seu caráter e honestidade. O povo aponta o dedo para políticos corruptos, mas na frente das urnas parece ter uma complacência injustificada com a corrupção e com quem a pratica. Fosse o Brasil um país sério, os irmãos Souza já estariam vendo o sol nascer quadrado há muito tempo, mas infelizmente nosso país está longe de ser sério.

Quer ser deputado

O vice-prefeito de Itajaí, Marcelo Sodré (PDT), veio a Navegantes dia destes para mentir à comunidade do Monte Sião ou Nova Canaã. Com sua peculiar cara de pau, disse que iria providenciar a ligação de energia elétrica e água para os invasores, o que é proibido por lei. Na ânsia de uma candidatura à Câmara Federal, Marcelo foi extremamente infeliz, alegando ser a favor da invasão de terras em solo dengo-dengo. Acabou se queimando com toda a classe empresarial e acho bom o Ministério Público abrir os olhos para o que considero uma campanha fora do prazo previsto em lei.

Vira casaca

Por falar em Marcelo Sodré, que pelo visto vai atravessar o Itajaí-Açu para fazer campanha aqui pela banda da margem esquerda do rio, o homem é daqueles políticos da pior espécie, fisiologista até o último fio de cabelo. De 2005 a 2008 esteve grudado com o atual prefeito, Volnei Morastoni (PMDB). Depois se abraçou a Jandir Bellini, mas assim que viu a chance de Volnei voltar ao paço, foi beijar-lhe a mão. É bom que o eleitorado não se deixe levar pelo riso fácil e fala bem pensada, porque é só carapaça, internamente não vale o chão que pisa, fato demonstrado no episódio da invasão.

Povo enganado

Esta semana fui informado que da turma que está sendo formada pela Polícia Civil e que estará apta a ir para a rua nos próximos dias, Navegantes não será contemplada com um agente sequer. O inescrupuloso, incompetente e mal intencionado governador Raimundo Colombo (PSD) demonstrou todo o desprezo que sente pela cidade, ao deixar o município para trás na hora de dividir as praças onde os novatos irão prestar serviços. No ano que vem ele será candidato, digo sempre, quero só ver quantos eleitores dengo-dengo este calhorda ainda conseguirá enganar.

Foi execução

A morte do garoto Gabriel, executado com um tiro disparado por um policial militar, demonstra o grau de despreparo dessa corporação e o fato de o 25º Batalhão ter defendido tal ato, faz com que a tropa, mais do que cooperativista, seja rotulada como fora da lei. Há inúmeras formas de imobilizar um adolescente franzino portando uma faca num momento de descontrole, o último deles é desferindo um tiro, covardemente pelas costas, quando o jovem já havia largado a arma branca. Conversei com várias testemunhas e até agora sinto revolta. Sempre acreditei na PM, mas desta vez é impossível.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna Pedra no Sapato
Próximo artigoColuna Pedra no Sapato

DEIXE UMA RESPOSTA