Em dezembro de 2015, foi aprovada a Resolução CGSN nº 125 que entre outros assuntos, alterou o limite de empregados para a obrigatoriedade do uso do Certificado Digital, em empresas do Simples Nacional.

Com essa medida o governo vem ampliando a exigência da identidade digital. Atualmente a obrigatoriedade do certificado digital para empresas do simples está em 5 empregados, regra que começou a valer a partir de julho deste ano, contudo, logo estaremos em um novo cenário. Pois o governo tornará esse requisito ainda mais amplo em 2017, passando a obrigatoriedade para as empresas do simples com mais de 3 empregados.

Assim,para a entrega da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (GFIP) e declarações do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), será exigida das empresas do Simples Nacional com mais de três funcionários, a certificação digital.

Em 1° de janeiro de 2017 começa a valer a regra,e é de suma importância a atenção ao cronograma e também à validade do certificado por parte dos contadores e empresas. Lembrando que os empresários que ainda não possuem a identidade digital devem adquiri-la.

A utilização da internet para as transações do dia a dia é cada vez mais comum, porém, com toda essa facilidade também surge a preocupação com a segurança e privacidade, logo, o Certificado digital vem para trazer maior tranquilidade, pois trata-se de uma assinatura digital com validade jurídica para garantir proteção às transações eletrônicas, é uma das ferramentas mais modernas em relação a segurançagraças à tecnologia de algoritmos criptografados, o que preserva a confidencialidade e a integridade das informações.

Além de oferecermais segurança para realizar transações, também traz benefícios à empresa, agilizando e desburocratizando processos e reduzindo custos com autenticações e deslocamentos.

 

COMPARTILHAR
Artigo anterior
Próximo artigoPedra no sapato

DEIXE UMA RESPOSTA