O abastecimento de água no bairro Pedreiras pode ficar comprometido em breve. A empresa Águas de Penha, responsável pelo serviço na localidade, informou que irá interromper o serviço. Por conta disso, a prefeitura navegantina está correndo contra o tempo para encontrar uma solução para não deixar esses munícipes desassistidos.

A decisão da interrupção no fornecimento de água é da prefeitura de Penha, que pediu à concessionária que realizasse o corte devido à escassez verificada na cidade recentemente. Os moradores de Pedreiras foram pegos de surpresa, pois começaram a receber um comunicado em suas residências, o que assustou muito deles.

O secretário de Saneamento Básico de Navegantes (Sesan), Joab Bezerra Duarte Filho, diz que o município entrou na Justiça para impedir o corte do fornecimento imediato e conseguiu uma prorrogação de 30 dias, contando a partir de quarta-feira (16), para tentar encontrar uma solução para o problema. Houve uma reunião nessa data com o membros da empresa e o prefeito da cidade vizinha, Aquiles da Costa (MDB) para tratar da questão. A cessão do abastecimento de água, no entanto, ainda acontecerá.

Joab garante que a Sesan tem capacidade para fornecer água para o bairro. Ele cita que a Passagem 2, por exemplo, está com superávit no abastecimento. Para isso, já começaram os estudos com engenheiro da secretaria para ver como seria viável iniciar o abastecimento para o bairro.

Opções disponíveis

Há duas opções no momento: uma transposição através do bairro Gravatá, onde há uma rede de 100 mm, e outra saindo da rotatória da balsa da Barra do Rio, onde há uma rede de 200 mm, e aí seria necessária uma obra atravessando a BR 470, passando pela rua Onório Bortolato. No entanto, serão realizadas outras avaliações até ser tomada uma decisão pela administração municipal. O secretário ressalta que talvez no início o serviço seja mais precário, mas o secretário garante que continuará trabalhando para satisfazer os usuários.

Novo reservatório

Até o fim de janeiro, a Sesan receberá projeto de um novo reservatório a ser construído em São Domingos II, que abrigará três milhões de litros d’água, e nos próximos meses deve dar início a uma nova licitação para que haja outro reservatório, em Meia Praia. A expectativa é que até o fim de 2019 o município triplique a capacidade de armazenamento de água, passando de três milhões para nove milhões de litros d’água, o que credenciaria a administração a ofertar com tranquilidade água para os moradores de Pedreiras e demais bairros.

DEIXE UMA RESPOSTA