Vagabundos do Rivotril

Depois de duas tentativas fracassadas, finalmente a Câmara Municipal conseguiu reunir parlamentares em número suficiente para votação de projetos de extrema importância para a cidade. Antes de entrar na questão da celeuma envolvendo situação e oposição, faz-se necessário frisar que o Legislativo dengo-dengo é um sumidouro de dinheiro público, uma vergonha, pois nossos vereadores recebem fortunas para trabalharem no máximo por duas horas, seis dias por mês, com direito a férias de verão. Seria bom a população se cotizar, fazer uma vaquinha para compra de calmantes, pois os edis devem estar estressados com toda esta carga horária.

Balaio de gatos

Além da enorme improdutividade de nossos vereadores, hoje em dia não há uma definição precisa de quem seja da oposição ou situação. A base de apoio da administração Emílio Vieira (PSDB) está esfacelando e, por exemplo, Jefferson Macarini finge que apóia o governo, enquanto o capilarmente desafortunado prefeito faz de conta que acredita no garoto de recados do sofista e dissimulado Juliano Nildo de Maria. Já Alício Jacob Ricobom Filho monta em um porco quando se fala do alcaide, sendo que recentemente eram amigos inseparáveis. Verdade seja dita, Liço deve seu primeiro mandato a Emílio. Não há um culpado apenas por toda a situação política ora tumultuada. Obviamente o chefe do Executivo é o maior responsável, pois parece não ter tato algum para lidar com o Legislativo.

Assim não dá

Se algo não for feito no sentido de pacificar as relações do Executivo com o Legislativo, o ano promete ser dos mais complicados para Navegantes, pois a população irá assistir a um verdadeiro show de horrores, com a queda de braço entre os poderes. A cidade com certeza continuará patinando, regredindo no tempo, porque o planejamento de ações que garantam o desenvolvimento econômico e social está cedendo lugar para conflitos de interesses pessoais e motivações político eleitoreiras. Faz-se premente uma recomposição do arco de alianças, porque o governo perdeu o PSD como um todo, mantendo apenas o apoio de José dos Santos, o Zé do Bairro São Paulo. Do jeito que está, não pode continuar, esta é a única certeza no momento.

Cego em tiroteio

Está enganado quem pensa que Emílio Vieira deva se ocupar unicamente com o Legislativo. A verdade é que o próprio Executivo preocupa muito mais. O prefeito vem prometendo realizar mudanças no primeiro escalão, mas parece faltar coragem. Toda semana uma nova data é prevista para as mudanças em secretarias, as quais nunca acontecem. A banda podre do governo passado faz a festa e freia a estrutura de governo. Com perdão do trocadilho, tem bandido saindo pelo ladrão, enquanto o prefeito bate cabeça, infelizmente, sem saber para onde correr. No rumo das preocupações, é bom não esquecer o Ministério Público e o promotor Marcio Gai Veiga, que deve enviar algumas bombas a explodir em breve no colo de Emílio.

Falando nisto

Parte de dentro do paço municipal a maioria dos problemas que irão tirar o sono do alcaide. A Procuradoria e a Secretaria de “indi”Gestão e “des”Controle parece atuarem contra o alcaide. Ninguém sequer orienta o chefe do Executivo que a administração direta não pode ceder funcionários para autarquia, nem deixar servidores em desvio de função, em razão de um Termo de Ajustamento de Conduta firmado junto ao MP/SC. Ao contrário, sugerem que o prefeito assine decreto em clara desconformidade com a lei. É muita cabeça oleosa se achando mente brilhante, enquanto a população é quem paga a conta. Se uma barca não passar na administração em breve, Emílio deveria então entregar o boné e deixar o Donizete assumir, pois esta cegueira já está cheirando a medo, tem quem fale até em rabo preso com esta máfia.

Falta vergonha na cara

A questão envolvendo o abastecimento de água é razão de grande insatisfação por parte da população navegantina, mas acima de tudo, é motivo de vexame, cada vez maior. Nesta semana, os moradores de Pedreiras foram surpreendidos com um comunicado dando conta que a empresa Águas de Penha, responsável pelo abastecimento naquela localidade, irá interromper a distribuição do líquido precioso em solo dengo-dengo, porque vai priorizar a população penhense. Nossos vizinhos, município muito menor, foram capazes e competentes o suficiente para terem o seu próprio serviço, o que aqui não foi possível, lembro, em razão da corrupção no governo passado.

Será que sai? Não creio

Acontece que hoje os navegantinos dependem da Secretaria de Saneamento Básico para aumentar a capacidade de armazenamento e melhorar, ainda que pouca coisa, o péssimo serviço ora ofertado. Porém, o responsável pela pasta é Joab Bezerra Duarte Filho, que em oito anos a frente da Secretaria de Segurança, não foi capaz de licitar o serviço de transporte urbano, porque utilizou os serviços daquele germano corrupto já citado neste espaço. Será possível agora Joab conduzir a licitação para a construção de novos reservatórios? Confesso ter muitas dúvidas quanto a isso, pois se ele utilizar o alemão das compras para os editais, certamente haverá corrupção e a Justiça precisará intervir, atrasando todo o processo.

<>SOBE<>

Cresce a expectativa de um grupo de empresários, pelo tão esperado sim do Osmari de Castilho Ribas, ao convite para ser candidato a prefeito em 2020

<>DESCE<>

Cidadão navegantino pagar uma taxa de lixo mais de três vezes superior ao que é cobrado em Itajaí é ilógico, imoral e desonesto, para dizer o mínimo

DEIXE UMA RESPOSTA